WhatsApp Icon
search

10 grs extrato ashwagandha pó 10:1 (Withania Somnifera)

R$ 19,90
Sem imposto

A ashwagandha está incluída entre as ervas mais importantes da farmacopéia ayurvédica. Classicamente renomada por seus efeitos rejuvenescedores, ela é objeto de considerável atenção científica hoje em dia

Quantidade


Informe o CEP para calcularmos o valor do frete:

 

Nome latino: Withania Somnifera
Nome em sânscrito: ashwagandha

fonte do artigo  https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2022/01/19/ashwagandha-para-artrite-reumatoide.aspx?sd=20160402&cid_source=prWeekly&cid_medium=email&cid_content=art1HL&cid=20220131Z2&mid=DM1098354&rid=1394214065

Por Dr. Mercola

Conhecida como uma erva com diversos benefícios e com uma função "rejuvenescedora", também conhecida como Rasayana, e utilizada na antiga medicina ayurvédica durante vários anos. Ashwagandha é uma planta nativa da Índia com uma série de funções bioativas. Além de ser um suplemento que consumo pelo menos duas vezes ao dia. Diversos estudos mostraram que essa exótica erva pode ser útil no tratamento para várias doenças e distúrbios, sendo considerada melhor do que muitos medicamentos e sem os efeitos colaterais deles.

Ashwagandha foi identificada como tendo efeitos contra o estresse (adaptogênicas) e ações anti-inflamatórias potenciais, podendo servir para melhorar a resposta imunológica (imunomoduladora), enquanto acalma a resposta do sistema nervoso contra dores. Além disso, as raízes são utilizadas em terapias como forma de analgésico.

Estudos acrescentam que a erva possui capacidade antitumoral, antioxidante e de produção de sangue (hemopoiética), além de beneficiar os sistemas cardiopulmonar, endócrino e nervoso central, todos eles "com pouca ou nenhuma toxicidade associada."

Também conhecida como cereja de inverno, ginseng indiano e groselha venenosa, a ashwagandha é um membro da família Solanaceae, assim como as berinjelas e tomates, podendo crescer até 90 cm de altura em regiões áridas da Índia e da América do Norte. Possui flores verdes claras que se transformam em frutos vermelhos brilhantes e consegue sobreviver a temperaturas extremas e altitudes variadas. As plantas só precisam de uma água extra caso se encontrem em condições de seca extrema. Segundo o Wisepooch:

“As plantas começam a florir por volta do mês de dezembro, onde é determinado se estão prontas para a colheita, observando o desenvolvimento dos frutos como bagas vermelhas. A planta junto com suas raízes são removidas do solo. As raízes e os frutos silvestres são os mais utilizados.”

Em sânscrito, a palavra ashwagandha (Withania somnifera) significa "odor de cavalo". A semelhança se refere não apenas ao odor da raiz da planta, mas também à essência da força que ela possui. Você pode observar que tanto nas frutas vermelhas como as "lanternas chinesas", como uma descrição da erva, porém a última é, na verdade um parente próximo conhecido como Physalis alkekengi.

Analgésico para usos diversos e com uma ampla gama de benefícios

Um estudo duplo-cego, controlado por placebo, onde foi utilizado a erva ashwagandha, foi comparada com alguns dos medicamentos mais populares e de uso geral ​​direcionados a pacientes com hipotireoidismo. Na verdade, diversos estudos a respeito da ashwagandha, mostraram que a mesma é bastante eficaz para normalizar os níveis hormonais, não tendo os efeitos colaterais prejudiciais, os quais podem incluir até a doença de Alzheimer. O estudo em questão envolveu 50 participantes de idade entre 18 a 50 anos, com hormônio tireoidiano sérico elevado (TSH).

Em dois grupos, cada um deles recebeu tratamentos com ashwagandha ou amido como placebo, durante oito semanas. Após o estudo, pesquisadores observaram que a ashwagandha normalizou de maneira efetiva e significativa os níveis séricos da tireoide, concluindo assim que o tratamento em questão pode ser considerado benéfico para pacientes com hipotireoidismo. O Thyroid Advisor destaca diversos benefícios adicionais para a saúde. Essa raiz poderosa também pode:

Reduzir a pressão arterial

Ajudar contra nervosismo e ansiedade

Servir como uma alternativa natural para o alívio de dores

Ajudar a memória, concentração e no combate contra o Alzheimer

Além de inibir a inflamação

Combater a insônia e promover o relaxamento

Benéfica para a função tireoidiana

Trás proteção para o sistema nervoso

Protege o seu fígado

Aumenta a energia e resistência

Melhora a função adrenal

Aumenta a produção de glóbulos vermelhos

Ashwagandha o melhor remédio para artrite reumatoide

A artrite pode enfraquecer a função digestiva, afetando as articulações e os tecidos moles, causando assim inflamação, possível perda auditiva, entre outros problemas. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), mais de 54 milhões de pessoas apresentam algum tipo de artrite. As terapias comuns incluem analgésicos e outros medicamentos, como ibuprofeno, paracetamol (acetaminofeno) e diclofenaco.

Infelizmente, como observa a Experiência Ayurveda, esses medicamentos reduzem os sintomas de maneira temporária e costumam ter efeitos colaterais que podem envolver danos ao fígado, rins, sangramento gastrointestinal, aumento deo risco de ataque cardíaco e derrame, alertando: "Na verdade, se ingeridos por um longo período de maneira constante, podem ter efeitos colaterais mais graves, incluindo dor de estômago, ulceração, azia, reações alérgicas, problemas de fígado, problemas renais e pressão alta."

Outro estudo observou os resultados do uso da ashwagandha como uma alternativa natural: “Pacientes com artrite reumatoide que receberam o pó da raiz de Ashwagandha apresentaram uma resposta bastante positiva. A dor e o inchaço desapareceram 100%. Um estudo duplo-cego controlado por placebo, em conjunto com Ashwagandha, cúrcuma e zinco, mostrou uma melhora significativa na dor e inflamação."

Ashwagandha foi observada em manuscritos ayurvédicos, bem como na medicina moderna, como um remédio eficaz contra artrite reumatoide (Amavata) e osteoartrite (Sandhi-gata Vata). Além disso, estudos realizados em animais, revelaram que a ashwagandha é mais eficaz contra a inflamação do que a fenilbutazona ou hidrocortisona.

Os principais componentes bioativos da Ashwagandha

Os flavonoides e outros compostos são os ingredientes ativos que dão à ashwagandha suas propriedades benéficas e eficazes. Em um estudo, withanolidos bioativos em ashwagandha, foram identificados como agentes que suprimem as vias, responsáveis pela causa de várias doenças relacionadas a inflamação, incluindo tumores, artrite, asma, hipertensão e até o câncer. Na verdade, um estudo diz:

"Extrato de folha de Ashwagandha e Withanone podem causar a morte de células cancerosas, pela indução da sinalização de ROS, portanto, são reagentes em potencial que poderiam ser recrutados para quimioterapia contra câncer mediada por ROS."

Por exemplo, outro estudo realizado em animais, observou que os ratos que sofriam de densidade óssea reduzida (osteoporose) tratados com extratos de ashwagandha, observaram uma redução na perda óssea devido a "estrogênio semelhante ao withanolides (com) atividade anti-osteoporótica". Um estudo mostra que a withaferina A e a witanolida em ashwagandha também têm propriedades imunomoduladoras, descritas como uma substância que pode estimular ou suprimir o sistema imunológico, ajudando no combate de infecções, do câncer e de outras doenças.

Um dos alcaloides da ashwagandha, denominado somniferina, contribui para o relaxamento e um sono mais profundo. Na verdade, o nome botânico "somnifera" significa que a erva induz o sono. Um estudo da Universidade de Tsukuba, no Japão, também descobriu que ela pode ser eficaz para problemas relacionados, como insônia e síndrome das pernas inquietas.

Receita para dores nas articulações e dor de artrite, utilizando a Ashwagandha

A Dra. Nancy Lonsdorf, autora de "The Ageless Woman: Natural Health and Beauty After Forty", recomenda uma receita combinando quatro tipos de ervas para um alívio eficaz da dor: ashwagandha junto com três outros ingredientes. O óleo Mahanarayan auxilia seus músculos com até 90% de eficácia no alívio da dor, devido às suas enzimas que impedem a inflamação. É utilizado para acalmar músculos e tendões doloridos, aliviar a dor da artrite e prevenir danos. Prevent Disease lista os outros três ingredientes à base de ervas e especiarias como:

  • Boswellia ou Boswellia serrata (olíbano indiano), encontrada no Oriente Médio, contém uma resina que pode ser colhida do tronco, a qual contém triterpenoides, bem como ácidos graxos palmítico, esteárico, oleico e linoleico. "Ele bloqueia uma enzima envolvida na formação de leucotrienos, substâncias químicas que provocam a inflamação."
  • Cúrcuma, o ingrediente ativo da especiaria sendo curcumina, muito conhecido por sua capacidade de reduzir a inflamação. Na verdade, é conhecido por conter mais de duas dúzias de compostos com essa finalidade, bem como seis Inibidores COX-2 (COX-2 é uma enzima conhecida por promover dor e inflamação). Além disso, essa erva supera habilidades semelhantes de produtos farmacêuticos.
  • gengibre é outro analgésico com diversos compostos que, segundo estudos, podem reduzir de maneira drástica a dor e a inflamação: zingerone, gingerols, paradols e shogaols, de novo, interferindo com enzimas inflamatórias e reduzindo os níveis de prostaglandinas, responsáveis por causar dores em seu organismo.

Acontece que a ashwagandha é considerada uma das ervas mais potentes da medicina ayurvédica. A recomendação de Lonsdorf é combinar as especiarias e ervas acima como um suplemento, e explica a relação entre o estresse e a inflamação: "Quando estamos estressados, os hormônios cortisol e epinefrina causam o colapso de vários tecidos do organismo.

A ashwagandha ajuda a aliviar os efeitos prejudiciais causados pelo estresse, restaurando o equilíbrio hormonal adequado para o sistema nervoso, que por sua vez fortalece o sistema imunológico e reduz ainda mais a inflamação."

No entanto, Prevent Disease enfatiza que, mesmo com suplementos ayurvédicos, orgânico é o mais indicado, mesmo para remédios à base de ervas com rótulo ayurvédico, já que alguns suplementos comerciais são conhecidos por conter mais vestígios de chumbo, mercúrio e / ou arsênico do que os padrões regulatórios permitem.

Ashwagandha: Evidência anedótica de dor

The People's Pharmacy conta a história de um paciente submetido a uma cirurgia bariátrica, porém o mesmo ainda estava acima do peso e sentia dores debilitantes no joelho devido à osteoartrite severa. Tylenol era "ineficaz ", e a capacidade de movimentação do paciente estava se tornando cada vez mais ldifícil. Correndo através de um estudo que mostra a eficácia da ashwagandha, o paciente consumiu 500 miligramas (mg) de extrato de Withania somnifera contendo 2,5% de witanolidas. Seu depoimento diz:

"No segundo dia de consumo da ashwagandha (uma vez ao dia), acordei e descobri que a dor havia sido reduzida de maneira drástica. Estou consumindo há uma semana e a dor desapareceu quase que por completa. Ainda existe alguma rigidez. Nunca vi algo fazer tanta diferença e de maneira tão rápida."

Embora não ocorra efeitos colaterais da ashwagandha, como aqueles causados por medicamentos ingeridos para tratar problemas de tireóide ou artrite, aqueles que fazem uso de medicamentos para diabetes, insônia, hipertensão, ansiedade ou depressão podem ter sua eficácia reduzida ou mais intensa se consumido em conjunto com a erva. Mulheres grávidas não são aconselhadas a utilizarem ashwagandha. Consumir grandes quantidades ou doses exageradas, também não é recomendado.

24 Itens
Comentários (0)