WhatsApp Icon
search

100 grs LOSNA - Artemisia absinthium

R$ 12,90
Sem imposto

Artemisia absinthium (conhecida também como Losna) é o ingrediente principal da legendária bebida Absinto...como fazer absinto..pode ser fumada

Quantidade


Informe o CEP do endereço de entrega para calcular o valor do frete:

É um poderoso estimulante psíquico.

Artemisia absinthium (conhecida também como Losna) é o ingrediente principal da legendária bebida Absinto. Foi inventada em 1872 por um médico francês. Criada para efeitos medicinais tornou-se muito popular como bebida recreativa. Era o licor preferido de Van Gogh, Rimbaud, Baudelaire, Toulouse-Lautrec entre outros. Inicialmente chamada de “fada verde” ou “deusa verde” e posteriormente “a praga” ou “a rainha dos venenos”. O Absinto comercialmente vendido, não era um licor, e sim, uma bebida destilada.

O absinto é um estimulante psíquico. O seu efeito é narcótico, levemente anestésico, e proporciona uma sensação de paz e relaxamento. Se misturado com álcool ou tomado em doses elevadas pode causar alucinações. Tem fins psicoativos e medicinais, e tem sido usada contra o reumatismo, a gota e o verme solitária (Tapeworm ou Tênia solium), sendo daí que surgiu a denominação inglesa de ”wormwood”. O chá de absinto tem um efeito positivo durante os períodos de pós-gripe e pós-infecciosos e também aumenta o apetite.

O absinto é uma planta de sabor amargo e aspecto delgado, com folhas verde-cinza e pequenas flores amarelas. Em 1915 a produção do licor foi proibida, mas voltou a ser recentemente legalizada em todos os países europeus. Seu princípio ativo é a Tuionaque a união européia limita sua quantidade a 10 partes por milhão (PPM).

Em doses elevadas, os chás e outros preparados a partir desta planta podem provocar tremores, convulsões, tonturas e até delírios. No século XIX, registrou-se vários casos de intoxicações e até mortes provocadas pelo uso de um licor obtido pela maceração do absinto em álcool. Na maior parte das vezes, o licor de absinto era usado como alucinógeno e não com finalidades medicinais.

Uma maneira normal de tomar o absinto é em chá. Embebe uma colher de chá num copo de água quente (sem ferver). O chá tem um sabor amargo, mas não pode evitá-lo. Pode misturar-lhe uma folha de hortelã ou anis. Não junte açúcar ao chá. Para preparar o licor junte 40 gramas de absinto a meio litro de uma bebida forte (por exemplo: licor de anis ou Arak) e deixe descansar por aproximadamente cinco dias, e depois de filtrada a mistura, a bebida está pronta. Prove primeiro um pequeno cálice para ter a certeza da dosagem. 

O absinto pode ser venenoso em doses altas. O uso intenso e prolongado pode causar habituação, declínio físico e mental e provocar nervosismo, ansiedade e cãibras. Doses altas podem causar dores de cabeça e tonturas. Doses mais altas são psicoativas e têm efeitos paralisantes. A overdose causa diarréia, perda da consciência. Depois de preparares o licor, toma primeiro um pequeno cálice e espera cerca de uma hora pelo efeito. Tenta novamente noutra oportunidade. É melhor dosear a menos e sem efeitos, do que demais se arriscando a envenenamento ou vômitos. Não conduza veículos motorizados sob a influência do absinto.

Curiosidades:A palavra "vermute" tem tudo a ver com a losna: significa "warmwurz", ou seja, "raiz quente" e é o nome da losna em alemão. Já em grego, a palavra losna significaria "privado de doçura". A medicina popular desaconselha o uso da losna por mulheres em fase de amamentação, pois a planta "torna o leite amargo".
O absinto é famoso desde tempos muito antigos, pelas suas virtudes medicinais, sendo inclusive citado num papiro egípcio que data de 1.600 a.C.

23 Itens
chat Comentários (0)
Nenhuma avaliação de cliente no momento.