Mirra resina (Commiphora mirrha) - 50 gramas

R$9,90

. Cria um bom ambiente para preces, meditações e trabalhos espirituais. 

Quantidade

Última vez que este produto foi adicionado a um carrinho: 01-07-2018

 

 

 

Mirra  (Commiphora mirrha) - 50 gramas

origem: peru

A mirra é uma árvore espinhosa, de folhas caducas, que pode atingir 5 metros de altura, com flores vermelho-amarelo, e frutos pontiagudos. É nativa do nordeste da África (Somália e partes orientais da Etiópia) encontra-se também no Médio Oriente, Índia e Tailândia. Cresce em matas e prefere solos bem drenados e muita exposição ao sol.

A resina que se obtém dos seus caules é usada na preparação de medicamentos, devido a suas propriedades anti-sépticas. Como incenso estimula a intuição. Eficaz para afastar o mal e quebrar encantos em rituais de magia. Popularmente usado para proteção energética, além de ser usado para limpezas espirituais, também afasta influências maléficas. Cria um bom ambiente para preces, meditações e trabalhos espirituais. 

Os egípcios empregavam a mirra no culto ao deus Sol e como ingrediente na mumificação, uma vez que suas qualidades embalsamadoras já eram conhecidas. Até o século XV, era usada como incenso em funerais e cremações. É também utilizada em algumas celebrações religiosas como a missa e a gira de umbanda. A sua fragrância também pode ser utilizada em incensos para dar um leve aroma de terra ou como aditivo para o vinho, uma prática descrita por Fabius Dorsennus, uma autoridade no assunto durante a Antigüidade.

Atualmente utilizam-se comercialmente os componentes da mirra em produtos como loções, pastas de dente, perfumes e outros cosméticos. A naturopatia ainda recomenda seu uso em cavidades orais no tratamento de infecções causadas por bactérias, fungos e vírus.nada mas...

Alusões: 

A mirra foi, além de ouro e incenso, um dos três presentes dados ao Menino Jesus pelos Reis Magos, no Evangelho de Mateus.  Foi considerado valioso como o ouro (Ouro, incenso e mirra).  No opera rock Jesus Christ Superstar, de Andrew Lloyd Webber, a mirra é mencionada e supostamente utilizada por Jesus e Maria.

 

O que são incensos de resina?

Resina é o incenso na sua forma mais pura e mais natural extraído da goma de plantas balsâmicas. Seu poderoso aroma é seguramente muito mais intenso que outras formas de incensos.Geralmente, apenas uma pequena porção (pitada) é suficiente para "incensar" uma casa. Um produto 100% natural, o incenso de resina não tem nenhum tipo de "combustível" em sua composição, sendo necessário o uso do carvãozinho para ser queimado. 

Como usar os incensos de resina? 

Queimar resinas no carvão realmente lhe dá autêntica e original fragrância de incenso. As resinas se queimam mais rapidamente do que os incensos de vareta e cones, e deixam um aroma mais intenso no ambiente.

Seguem algumas instruções básicas de como queimar incensos de resina no carvãozinho: 

- 1º Certifique-se de ter um bom recipiente que deve ser muito resistente ao calor; não use vidros, pratos ou qualquer outro material que possa se quebrar / partir. Recomendamos que se use recipientes profundos (tipo vasos, tigelas, aromatizadores de ambiente, etc.) de cerâmica, pedra, alumínio, que podem ser preenchidos com pedrinhas de aquário ou areia, por exemplo.

-  2º Para acender o carvãozinho segure uma pastilha de carvãozinho com o pegador sobre a chama de um  fósforo, isqueiro ou fogão até que o carvão comece a faiscar (aprox. 8 segundos).

- 3º Após ao completo acendimento (+ - 1 minuto), coloque uma pequena quantidade (1/4 a ½ colher de chá) de incenso de resina na cavidade do carvão. O incenso irá queimar /derreter e liberar sua intensa fragrância e fumaça no ar por vários minutos. Após este tempo, se as cinzas começarem a cheirar queimado, use o pegador ou um garfo para remover os resíduos. Se desejar, adicione mais resina. Repita a operação quantas vezes desejar.

NOTA: Quando terminar, deixe o carvãozinho no queimador até que esteja completamente apagado. Se quiser removê-lo antes, use bastante água fria para apagá-lo.

 

* Mantenha fora do alcance de crianças. 

 

Os mais tradicionais incensórios são os  turíbulos utilizados em vários cultos e que, além de permitir que se incense o ambiente de uma forma ritualística, o movimento de balançar oxigena o carvãozinho mantendo-o bem quente promovendo uma queima mais adequada das resinas.

39 Itens